ADUBAÇÕES DE CAFÉ: Aprenda como fazer corretamente e como você pode melhorar a qualidade do seu café com elas.

 

 

Como a maioria de vocês já sabem, os principais componentes de uma adubação são os macro e micronutrientes.

Os macronutrientes são os elementos fundamentais para a alimentação das plantas, sendo mais requeridos pelo cafeeiro, compostos por nitrogênio, fósforo e potássio.

Já os micronutrientes como: boro, magnésio, cobre, zinco, etc. São menos requeridos, ou seja, a lavoura de café necessita em menos quantidade para ter sua produção e crescimento efetivos.

Mas não deixam de ser super importantes, podendo parar toda a maquinaria fotossintética se não forem dosados e introduzidos da maneira adequada para a plantação.

 

Equilibre os Macro e Micronutrientes do Solo

Como tudo em nossa vida, se não existir o equilíbrio, podem haver problemas e com a planta não é diferente.

Para que os açúcares e carboidratos cheguem até o grão de café, tudo precisa estar equilibrado, tanto os micronutrientes, quanto os macronutrientes. Utilizando as análises de solo e referências oficiais podemos calcular e disponibilizar os elementos da forma correta para o cafeeiro.

 

Elementos importantes para fazer com que a planta fabrique os açúcares e os carregue para os grãos:

Com esses 4 componentes a planta realizará o processo de fotossíntese e levará os nutrientes para a planta. Esses componentes não conseguimos controlar, então, resta para nós, realizar as adubações corretamente, com os macro e micronutrientes.

 

Tipos de adubações de café

Todas as adubações são importantes para o café, mas algumas são conhecidas por terem uma importância maior.

 

Macronutrientes

Potássio

O potássio é importante, pois é ele o responsável por carregar os carboidratos produzidos na folha até o grão de café. Mas quando atrelado ao magnésio ele é ainda mais efetivo com relação à qualidade.

Enquanto o potássio vai levar os açúcares até o grão, o magnésio funciona como porteiro, abrindo as portas dos floemas para que os nutrientes cheguem para os grãos.

 

Magnésio

Como já dito anteriormente, o magnésio é importante pois ele é o porteiro, ou seja,ele é o responsável por fazer que os nutrientes cheguem até os grãos.

O magnésio, até então, era disponibilizado via calcário, porém não é tão solúvel. O importante é buscar cada vez mais fontes solúveis para disponibilizar para o cafeeiro os nutrientes na época correta.

 

Nitrogênio

O macronutriente nitrogênio, junto ao magnésio se ligam e formam a clorofila – pigmento importante para a realização da fotossíntese. É um nutriente muito importante, uma vez que o cafeeiro é uma cultura que possui muita clorofila e, é dentro, dela que o café fará toda a sua fabricação de açúcares.

 

Micronutrientes

Boro

Falando em micronutrientes, o que vêm sendo bastante estudado em pesquisas relacionadas à qualidade do café é o Boro.

E de acordo com as recomendações oficiais ele deve ser jogado via solo, pois via folha não é tão efetivo porque ele não se movimenta pela planta. Pelo solo as raízes irão absorver e conseguirão enviá-lo não só para os grãos, como também para as próximas brotações.

O Boro age diretamente nos fenóis presentes nos grãos e altera o seu metabolismo, contribuindo para uma bebida de melhor qualidade.

Então, bora caprichar nessas adubações com boro via solo pessoal! Até o próximo post!

 


 

Se você quer saber mais sobre boas práticas agrícolas e gestão do café, clique aqui para conferir nosso Canal no Youtube.

 

#cafe #cafeicultura #adubacao #adubacaodecafe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *